sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

I`ll be back!

Decorrido um ano e meio, período qual eu continuei recebendo (tentadores) e-mails para retornar ao trabalho a bordo, eis que respondo um dos e-mails e em menos de 24h a confirmação da Steiner: sim, volte. ora, foi rápido demais. Meus exames médicos estavam vencidos e então tive de fazer novos. PORÉM tais exames são caros, pois são um monte de coisas.Só o exame de drogas de abuso= R#250,00! Fiz em uma agência aqui e me custou bem em conta. Outro porém: no dia que eu deveria receber os exames a tal empresa de nome SE..MAT NEGOU-SE a dar os exames. Gente, que é isso! paguei R$350,00 em dinheiro, com a promessa de ser entregue dali uma semana. Prá encurtar a história tive que recorrer à justiça em uma ação cautelar para pegar o que é meu. A desculpa esfarrapada é de que um dos exames tinha dado um probleminha, que a empresa não poderia me dizer (!!)(só que a atendente, que não é médica e pela idade deve estar concluindo o ensino médio), e que eu teria que pagar algo entre R$850,00 de um valor em aberto (!!!!). Credo, que desorganização! o pior é que ela não estava brincando. Além de ter aberto os exames que estavam lacrados e ter dito na frente de todo mundo que tinha um probleminha no sangue(fiz novos exames, em outra clínica, paguei mais caro e deu que estou com uma saúde de ferro). Foi uma vergonha pois todo mundo no local ficou me olhando como se eu tivesse lepra ou sarna contagiosa. queria abrir um buraco no chão e me esconder. Depois, em casa, com calma entendi que era uma forma de extorquirem mais dinheiro. quando eu paguei tudo em dinheiro e disse que precisaria dos laudos em inglês, a atendente perguntou para qual emprego e quando eu disse que era para fazer novo contrato em navio, que eu embarcaria dali a 14 dias, acho que ela pensou que eu iria ganhar milhares de dólares por mês e essa empresa, de nome SESM..T resolveu dar uma facada no meu bolso (pelo menos é o que me parece...) Como seria IMPOSSÍVEL fazer tudo no prazo de...6 dias úteis (passagem comprada, reserva de hotel, etc.. agora vocês imaginem o caos), fiquei em pânico. Encurtando, fui em uma empresa de Porto Alegre de nome MEDICWORK, excelente e que te dão os resultados em apenas 3 DIAS ÚTEIS! Recomendo a todos que procurem MEDICWORK, excelente, e os laboratórios conveniados são super rápidos no atendimento e emitem laudo em inglês (quase todos os exames). Enquanto isso, no Judiciário, eles emitirão uma carta para a empresa ladra SESM..T, com o prazo de 5 DIAS (you must be kidding!) para me entregarem os exames QUE EU JÁ PAGUEI. Se eles entregarem os exames no prazo indicado pelo Judiciário, eu já devo estar embarcado (graças ao outro laboratório) e navegando. Agora pergunto: que tipo de punição deve ser dada para esse tipo de gente. Além de me coagirem a pagar um valor tirado não sei de onde, violarem o sigilo dos exames médicos, ainda dão uma de médicos, falando na frente de 12 atendentes que eu poderia estar com uma doença no sangue, tipo hepatite, anemia (foi a gerente daquela espelunca que falou essas doenças). Quando eu ouvi as palavras: sangue - doença, juntas na mesma frase quase caí prá trás. Sabe quando você entra naqueles brinquedos no parque que você gira até perder o equilíbrio, pois foi assim que senti. Horrível. Infelizmente eu vivi esse pesadelo. Agendar novos exames (em 3 laboratórios diferentes) foi a coisa mais estressante, cansativa, digna de um filme de horror psicológico. Sem contar que o médico da empresa, que eu devo levar todos os resultados para ele analisar, é o único aqui no Sul, e não tinha mais horário para me reencaixar, só para 14 dias depois. Todo o transtorno causado pela arapuca chamada S..SMAT, aqui da minha cidade. NÃO recomendo aquele local.
Resultado: corrí o risco de perder o contrato, por culpa de sanguessugas que abrem as portas para enriquecerem diante da necessidade de quem os procura. Vou estar já a bordo enquanto aqui o processo fica correndo. Espero que a Justiça funcione e dê uma punição exemplar. Volto a escrever na próxima semana, quando devo estar embarcando. Graças ao laboratório MEDICWORK de Porto Alegre.

Nenhum comentário: